Enchentes mantêm 1.400 pessoas fora de casa na Argentina

No total, 358 famílias tiveram que deixar suas casas como medida de prevenção perante o aumento do nível dos rios Paraná e Salado

Buenos Aires – Cerca de 1.400 pessoas permanecem afastadas de suas casas nesta terça-feira na província de Santa Fé, no centro da Argentina, devido às enchentes dos rios, informaram à Agência Efe fontes de Defesa Civil.

No total, 358 famílias tiveram que deixar suas casas como medida de prevenção perante o aumento do nível dos rios Paraná e Salado.

Atualmente os rios se encontram estacionados, mas se prevê que o pico máximo de volume de água seja alcançado na sexta-feira, razão pela qual se descarta que os evacuados possam retornar a suas casas nos próximos dias.

No entanto, as fontes da Defesa Civil ressaltaram que também não se espera que seja preciso evacuar mais moradores e que a situação está controlada.

A parte mais afetada é a cidade de Santa Fé, capital da província, e suas áreas próximas.

Desde o início do ano, distintas áreas da Argentina se viram castigadas por episódios de inundações devido ao fenômeno meteorológico El Niño, que atua com uma intensidade maior que a habitual nesta temporada.

As mais graves ocorreram na região nordeste do país, conhecida como Litoral, na semana do Natal, quando 30.000 pessoas foram retiradas de seus lares.