Empresa americana investe na venda de “flores orgânicas”

Sediada na Califórnia, a Organic Bouquet aposta no argumento de que seus produtos são cultivados sem o uso de pesticidas

Os consumidores já se habituaram com a oferta de alimentos orgânicos aqueles cultivados sem agrotóxicos nas prateleiras dos supermercados, mas agora o termo começa a se espalhar para outra área: o cultivo de flores. A Organic Bouquet, sediada na Califórnia, espera vender 3 milhões de dólares neste ano, apenas oferecendo “flores orgânicas”, isto é, isentas de pesticidas.

Segundo o americano The Wall Street Journal, trata-se de um nicho relativamente novo de negócios, pois, há cinco ano, não se encontrava esse tipo de produto no mercado. Para conquistar compradores, a empresa está investindo na venda online, em parcerias com redes de supermercados e em alianças com organizações não governamentais que se dedicam ao combate dos efeitos dos pesticidas sobre os trabalhadores do campo. O mercado total de flores ornamentais, nos Estados Unidos, movimenta cerca de 20 bilhões de dólares por ano.

“Os plantadores não olhavam para as flores orgânicas porque não havia demanda, mas não havia demanda porque as flores orgânicas não estavam disponíveis, afirma o fundador da empresa, Gerald Prolman. Vendendo rosas online por 39,95 dólares a dúzia, a Organic Bouquet compete diretamente, em termos de preços, com grandes empresas de comércio online, como a FTD.com e a 1-800-Flower.com. Para atrair compradores, a empresa oferece, por exemplo, descontos de 10% a 15% para associados de ONGs como a World Wildlife Fund ou a People for the Ethical Treatment of Animals.

Para The Wall Street Journal, o impacto dos agrotóxicos nas flores vem chamando a atenção dos americanos não pelos eventuais sobre os compradores, mas devido aos reflexos na saúde de quem as cultiva. “Os plantadores de flores ornamentais tendem a usar quantidades excessivas de pesticidas, porque não sofrem as mesmas restrições de quem cultiva produtos alimentícios”, afirma Margaret Reeves, pesquisadora da Pesticide Action Network North America.

Antes de criar a Organic Bouquet, em 2001, Prolman já acumulava experiências bem-sucedidas na área dos produtos ecologicamente corretos. Em 1989, Prolman fundou a Made In Nature, uma empresa de comercialização de produtos frescos. Seu sucesso atraiu a atenção da Dole Food, umas das maiores empresas de produção e venda de frutas do mundo, que comprou a marca em 1994. Um ano depois, a Made In Nature foi revendida para a Vacu-Dry, da Califórnia.