Emissões globais de CO2 batem novo recorde em 2011

Pesquisa alemã revela que 34 bilhões de toneladas de CO2 foram liberadas no mundo em 2011

São Paulo – As emissões globais de dióxido de carbono bateram um novo recorde em 2011. Pelo menos é o que aponta nova pesquisa realizada pelo Instituto de Energia Renovável da Alemanha (IWR). De acordo com o estudo, no ano passado, o mundo liberou 34 bilhões de toneladas de CO2 na atmosfera, quantidade 2,5% superior ao último recorde de emissões do planeta, registrado em 2010.

E mais: se a atual tendência de aumento for mantida, a liberação de CO2 na atmosfera irá ter um acréscimo de mais 20% até 2020, aponta o levantamento. Isso representa uma emissão anual de mais de 40 bilhões de toneladas de dióxido de carbono no ar.

China e Estados Unidos, que já são famosos por serem os maiores poluidores do planeta, “seguem empenhados” para não perder o título. Na pesquisa do IWR eles aparecem, disparados, como os países que mais emitiram em 2011. A nação oriental foi responsável por 8,87 bilhões de toneladas de CO2 na atmosfera no ano passado, ocupando a primeira posição do ranking, enquanto a “terra do Tio Sam” aparece com 6,02 bilhões de toneladas.

O terceiro lugar ficou com a Índia, que emitiu 1,78 bilhão de tonelada em 2011 – ou seja, menos de um terço do que o segundo colocado, EUA, emitiu. Já o Brasil ocupou a 12ª posição do ranking, responsável pela liberação de 488 milhões de toneladas de dióxido de carbono no ano passado – mais do que México (464 milhões), Indonésia (453 milhões) e África do Sul (452 milhões).