Em resposta à China, exército dos EUA fará exercícios com mísseis no Japão

Nos últimos anos, os navios de guerra chineses cruzaram águas próximas a Okinawa, onde se encontra a maioria das tropas americanas no Japão

O Exército americano prevê realizar pela primeira vez exercícios com mísseis perto de Okinawa, no extremo sul do Japão, para reforçar seus meios de defesa, em caso de imprevisto no Pacífico envolvendo a China – noticiou um jornal japonês.

Washington informou às forças de autodefesa japonesas sua intenção de enviar mísseis antinavios para a estratégica Okinawa para testar sua capacidade de resposta à China, disse o jornal “Sankei Shimbu”, sem citar fontes.

Nos últimos anos, os navios de guerra chineses cruzaram, com frequência, águas próximas a Okinawa, onde se encontra estacionada a maioria das tropas americanas no Japão.

Os especialistas afirmam que as atividades marítimas chinesas buscam estabelecer um controle das águas na primeira cadeia de ilhas que une Okinawa, Taiwan e Filipinas, com objetivos mais amplos em médio prazo.

Nesses exercícios, os Estados Unidos vão usar o sistema de lança-foguetes HIMARS (High Mobility Artillery Rocket System) fabricado pela Lockheed Martin.