Em meio a racionamento de energia, estado venezuelano sofre outro blecaute

A Venezuela tem registrado falhas elétricas desde 7 de março, mas o estado de Zulia é afetado por apagões desde o ano passado

Caracas — O estado de Zulia, na Venezuela, voltou a sofrer na madrugada deste domingo um blecaute em meio ao racionamento de energia aplicado pelo Governo, de acordo com informações divulgadas pela Corporação Elétrica (Corpoelec) no Twitter.

“Motivada pelas chuvas que caíram na região, ocorreu um evento que ocasionou a interrupção do serviço elétrico em Zulia”, informou a Corpoelec.

A empresa não especificou o evento, mas o deputado opositor Edwin Luzardo, natural desse estado, indicou na mesma rede social que houve uma explosão de um transformador.

“O estado de Zulia tristemente se transformou no epicentro de uma boa parcela de desgraças. É raiva, impotência, dor ao ver uma entidade tão importante se desmoronando, nossa gente, família e amigos sofrendo. Explosão de transformador desemboca em um novo blecaute”, disse.

A Corpoelec afirmou que trabalha para restituir o serviço, que já é interrompido diariamente pelo racionamento elétrico aplicado pelo Governo de Nicolás Maduro em 20 dos 23 estados do país desde 31 de março após a sequência de blecautes ocorridas nesse mês.

Apesar de desde 7 de março terem sido registrados contínuas falhas elétricas que paralisaram o país por pelo menos 11 dias durante o mês, o estado de Zulia registra desde o ano passado interrupções do serviço elétrico.

O Governo de Maduro assegura que estas interrupções ocorrem por “sabotagens” da oposição e dos Estados Unidos contra o sistema elétrico.

Após os maciços blecautes ocorridos em março, Maduro indicou que a principal hidrelétrica, Guri, situada no sul do país, tinha sido atacada de forma cibernética e com um fuzil de longa distância, por isso que foi anunciado um plano de modernização do sistema e um racionamento do serviço.