Em discurso, vice dos EUA acusará China de tentar interferir nas eleições

Mike Pence fará um discurso no qual tratará das tentativas chinesas de influenciar as eleições americanas em novembro e a política global

Washington – O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, fará nesta quinta-feira um pronunciamento para apontar supostas tentativas da China de influenciar as eleições americanas em novembro e a política global. De acordo com trechos do discurso, o republicano reforçará as declarações emitidas por seu chefe, Donald Trump, na Assembleia Geral da ONU, na semana passada.

“Pequim mobilizou agentes disfarçados, grupos de fachada e mídia de propaganda para distorcer a percepção de americanos sobre as políticas da China”, dirá Pence. “Como me disse recentemente um membro de carreira da comunidade de inteligência, o que os russos estão fazendo empalidece em comparação com o que a China está fazendo neste país (EUA).”

O nº. 2 da Casa Branca afirmará ainda que Pequim está empregando uma abordagem que abrange “todo o governo” para expandir sua influência e beneficiar seus interesses, avançando “de formas mais proativas e coercitivas para interferir nas políticas domésticas dos Estados Unidos”.

O Partido Comunista da China está recompensando e coagindo empresas, estúdios de cinema, universidades, think tanks, acadêmicos, jornalistas e autoridades de governo americanos, argumentará Pence. O objetivo, de acordo com o vice-presidente, é “um esforço sem precedentes para influenciar a opinião pública americana” nas eleições deste ano e novamente em 2020, quando Trump pretende concorrer à reeleição.