Elizabeth II retorna a Westminster 60 anos após coroação

A rainha chegou ao trono em 6 de fevereiro de 1952, aos 25 anos de idade, após a morte repentina de seu pai

Londres – A rainha Elizabeth II, 87 anos, comemorou nesta terça-feira o 60º aniversário de sua coroação com uma missa solene na Abadia de Westminster, repleta de referências simbólicas à cerimônia de 1953 realizada na imponente igreja gótica de Londres.

Elizabeth II chegou ao trono em 6 de fevereiro de 1952, aos 25 anos de idade, após a morte repentina de seu pai, George VI. Mas por causa do luto oficial, a jovem foi coroada apenas em 2 de junho de 1953.

Após as suntuosas comemorações do Jubileu de Diamante em 2012, o Reino Unido tem celebrado de forma mais comedida o 60º aniversário da coroação da decana dos soberanos europeus, com uma missa na presença de 2.000 convidados, incluindo o príncipe William e sua esposa Kate.

“Hoje celebramos 60 anos de compromisso”, declarou o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, em seu sermão na Abadia de Westminster, palco dos grandes momentos da realeza.

“Sessenta anos atrás, neste lugar santo, a rainha Elizabeth II foi consagrada com o óleo santo, vestida com os paramentos sagrados, e depois de receber os símbolos da autoridade, foi coroada com a coroa de St. Edward (…), como seus antecessores”, lembrou o decano de Westminster, John Hall.

A imponente coroa de ouro cravejada de topázios, rubis, turmalinas, ametistas, safiras e citrinos, foi exposta terça-feira simbolicamente no altar. Esta é a primeira vez desde 1953 que deixou, sob vigilância rigorosa, a Torre de Londres, onde é cuidadosamente guardada.

Para poder carregar sem vacilar esta joia de 2,2 quilos, Elizabeth treinou no Palácio de Buckingham na hora do banho de seus filhos, contou recentemente seu filho mais velho, o príncipe Charles, que tinha quatro anos na época.


A missa desta terça-feira teve início com o mesmo cântico gregoriano que o entoado em 1953, “I Was Glad”. A rainha, vestindo um casaco de brocado cor de pérola e chapéu combinando, foi acompanhada por seu marido, o príncipe Philip, que completa 92 anos na próxima semana. No dia anterior, o duque de Edimburgo teve de cancelar uma recepção por motivos de saúde, mas parecia estar bem nesta terça.

Nada menos que vinte membros da família real cercaram a soberana, incluindo o seu neto William. Kate, que vai dar à luz em algumas semanas seu primeiro filho, herdeiro do trono, exibia orgulhosamente sua gravidez com um vestido e um casaco cor de pêssego.

Em sua chegada à Abadia, a bordo de um Bentley, a rainha foi aclamada por milhares de espectadores, sob um céu azul. Sessenta anos antes, ela chegava em uma bela carruagem sob forte chuva que não abalou o entusiasmo de 3 milhões de curiosos.

“De repente, vimos a linda carruagem dourada, era como um conto de fadas”, lembra Lady Anne Glenconner, que foi dama de honra da coroação. “Nós ajudamos a rainha, sua vestimenta estava muito pesada”, e uma vez no corredor, ela nos disse ‘vocês estão prontas meninas ?’, testemunhou à BBC antes de participar da cerimônia desta terça-feira.

A missa foi transmitida ao vivo na televisão, assim como a coroação em 1953. Para a ocasião, muitos britânicos compraram sua primeira televisão e cerca de 27 milhões deles acompanharam pela primeira vez na telinha a cerimônia filmada por cinegrafistas em smoking.

Sessenta anos mais tarde, Elizabeth II, chefe de Estado do Reino Unido e de 15 países da Commonwealth, continua a ser extremamente ativa, mesmo tendo começado a delegar compromissos no exterior para membros da família. Ela detém o recorde de longevidade no trono, após a rainha Victoria (63 anos), e viu desfilar doze primeiros-ministros.

Depois da missa, ela recebeu uma centena de “happy few”, durante um almoço privado. Os curiosos vão poder admirar seu traje de coroação, um suntuoso vestido de cetim branco, bordado com fios de ouro, prata e pérolas, que será exposto no Palácio de Buckingham a partir de 27 de julho.