EI está enfraquecido por ataques no Iraque, diz entidade

O Estado Islâmico não é invencível e está enfraquecido pelos ataques aéreos feitos no Iraque, segundo diretor do Centro Nacional Antiterrorista dos EUA

Washington – Por mais temível que seja, o Estado Islâmico não é invencível e está enfraquecido pelos ataques aéreos realizados no norte do Iraque, afirmou nesta quarta-feira um dos diretores do programa antiterrorismo americano.

“Com uma ampla coalizão integrada por aliados internacionais, temos os meios de vencer o Estado Islâmico”, considerou Matthew Olsen, diretor do Centro Nacional Antiterrorista, que declarou não dispor de informações concretas sobre algum projeto de atentado do EI contra os Estados Unidos.

Mais cedo, o secretário de Estado americano John Kerry afirmou que o governo dos Estados Unidos vai punir aqueles que mataram os jornalistas James Foley e Steven Sotloff.

Os dois repórteres foram decapitados por jihadistas do grupo extremista Estado Islâmico e as mortes foram divulgadas em vídeos divulgados na internet.

“Quando em qualquer parte do mundo terroristas assassinam nossos cidadãos, o governo dos Estados Unidos faz com que prestem contas, tomando o tempo que for necessário. Aqueles que assassinaram James Foley e Steven Sotloff na Síria deveriam saber que os Estados Unidos também farão com que prestem contas, não importa o tempo que levar”, afirma um comunicado do chefe da diplomacia americana.

Kerry chamou a execução de Steven Sotloff de “soco no estômago” e uma “selvageria medieval”.

Duas semanas depois da divulgação do vídeo que mostra a decapitação do jornalista americano James Foley, o EI cumpriu a ameaça de matar Steven Sotloff.

O jornalista de 31 anos havia sido sequestrado em agosto de 2013 na Síria.