EI avança sobre província da Síria e se choca com facções

Cerca de 200 militantes do Estado Islâmico chegaram ao sul de Idlib, área dominada por rebeldes, no início desta sexta-feira

Beirute – Combatentes do Estado Islâmico se chocaram com insurgentes sírios na província de Idlib nesta sexta-feira, disseram um grupo de monitoramento e um comandante rebelde, acusando forças pró-governo de abrirem um corredor para os jihadistas chegarem à região.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos disse que forças do governo permitiram que combatentes do Estado Islâmico deixassem um bolsão de território sitiado na intersecção das províncias de Aleppo, Idlib e Hama e depois seguissem para o sul de Idlib.

Um veículo de notícias militar do grupo libanês Hezbollah, que luta ao lado do governo sírio, relatou avanços do Exército e seus aliados contra o Estado Islâmico naquele bolsão, mas não mencionou uma liberação para os jihadistas.

Um comandante da aliança que combate junto com o Exército da Síria disse que os militantes do Estado Islâmico deixaram o enclave. “O bolsão está acabado. Uma passagem foi aberta até eles saírem, e depois foi fechada”, afirmou.

Não foi possível contatar os militares sírios para obter comentários.

“O regime iniciou a operação contra este bolsão sete dias atrás, de repente eles conseguiram tomar 80 vilarejos e cidades pequenas depois de lhes dar um corredor”, disse Rami Abdulrahman, diretor do Observatório, grupo de monitoramento sediado no Reino Unido.

Hasan Haj Ali, comandante do grupo rebelde Exército Livre de Idlib, confirmou o relato, dizendo que seus combatentes estão envolvidos em confrontos com cerca de 200 militantes do Estado Islâmico que chegaram ao sul de Idlib no início desta sexta-feira.

“Hoje de manhã, ao amanhecer, fomos surpreendidos pela deslealdade conjunta do regime e do Daesh (Estado Islâmico)”, disse ele à Reuters. Os embates estavam em curso no vilarejo de Lweibdeh, relatou. “Eles têm seis veículos blindados com eles”.

Uma fonte da facção Ahrar al-Sham disse que os combatentes do Estado Islâmico abriram caminho até o sul de Idlib partindo de territórios do governo.

“As facções rebeldes estão repelindo as tentativas do Daesh de avançar”, disse a fonte. “As milícias do regime abriram uma brecha, ajudando as forças sitiadas do Estado Islâmico a passarem”.

Idlib é a maior porção de território sírio nas mãos de facções insurgentes opostas ao governo do presidente Bashar al-Assad, e facções islâmicas como uma ex-filiada da Al Qaeda na guerra síria dominam a província.