Egito: dono de TV e jornalista julgados por injuriar Mursi

Islam Afifi, redator-chefe do Al-Dostur, é acusado de publicar "informações falsas" prejudiciais para o chefe de Estado

Cairo – A Procuradoria-Geral egípcia anunciou nesta segunda-feira ter levado perante a justiça o proprietário de uma rede de televisão privada e o redator-chefe de um jornal independente por injúrias contra o presidente Mohamed Mursi.

Tewfik Okacha, proprietário da televisão Al-Farain, é acusado de ter “incitado o assassinato” do presidente islamita. Já Islam Afifi, redator-chefe do Al-Dostur, é acusado de publicar “informações falsas” prejudiciais para o chefe de Estado, indicou o porta-voz da procuradoria.