Egito condena 26 à morte por fundação de grupo terrorista

Um tribunal penal egípcio condenou à morte 26 pessoas acusadas pela fundação e direção de um grupo terrorista para atacar barcos no Canal de Suez

Cairo – Um tribunal penal egípcio condenou à morte 26 pessoas acusadas pela formação e direção de um “grupo terrorista” que pretendia atacar barcos no Canal de Suez, informaram fontes judiciais.

Os condenados “fundaram e dirigiram um grupo terrorista que tinha como objetivo atacar as pessoas, a navegação no Canal de Suez e abalar a unidade nacional”, afirmou uma fonte.

O tribunal enviou o veredicto ao mufti do Egito, o principal líder religioso do país, que segundo o procedimento jurídico deve confirmar a sentença.

O veredicto definitivo deve ser divulgado, a princípio, em 19 de março.

Os 26 condenados, que ainda podem apelar da sentença, também foram considerados culpados de fabricação de foguetes e explosivos, além de vigiar locais das forças de segurança para preparar atentados.

As fontes não revelaram detalhes sobre a identidade do grupo nem sobre os ataques planejados no Canal de Suez, uma das principais vias de trânsito de petróleo.

Também não anunciaram se os condenados integram um grupo que afirma ser inspirado pela Al-Qaeda, as Brigadas Furqan, que no ano passado atacaram vários barcos no Canal.

*Atualizada às 10h59 do dia 26/02/2014