Egito abrirá durante quatro dias passagem fronteiriça com a Faixa de Gaza

O Egito abrirá a passagem fronteiriça de Rafah para os palestinos por quatro dias, sendo esta a única conexão com o exterior que não passa por Israel

Cairo – As autoridades egípcias reabrirão durante quatro dias, a partir de amanhã, a passagem fronteiriça de Rafah, que conecta o Egito com a Faixa de Gaza, para possibilitar o trânsito de palestinos, informou nesta sexta-feira a Embaixada da Autoridade Nacional Palestina no Cairo.

O embaixador palestino no Cairo, Diab Al Loh, agradeceu às autoridades egípcias por esta medida que “alivia o sofrimento do povo palestino”.

Em 28 de abril, o Egito reabriu durante outros três dias o cruzamento de Rafah para diminuir as duras condições de vida dos mais de dois milhões de palestinos que residem no enclave litorâneo.

Israel limita o trânsito de pessoas e mercadorias desde 2007, quando o movimento islamita Hamas – a quem tanto Israel como os EUA e a União Europeia considera um grupo terrorista -, tomou o poder em Gaza pela força.

Desde então, Rafah é a única conexão com o exterior que não passa por Israel e o Hamas pediu ao Cairo a abertura permanente do cruzamento, em virtude do acordo de reconciliação que os islamitas assinaram com o partido nacionalista Fatah em outubro, pelo qual se comprometiam a devolver o poder da Faixa.

No entanto, o Hamas ainda conserva a gestão da segurança em Gaza e coordena as solicitações de viagem e o trajeto para o cruzamento, o que deixou estagnando o acordo de reconciliação.