Egípcios protestam contra operação militar israelense

Várias passeatas começaram do lado de fora das mesquitas do Cairo e de outras cidades do país para condenar os ataques israelenses a Gaza

Cairo – Milhares de manifestantes egípcios foram nesta sexta-feira à praça Tahrir, na capital Cairo, para protestar contra a ofensiva de Israel na Faixa de Gaza e mostrar solidariedade aos palestinos.

Após a oração do meio-dia, várias passeatas começaram do lado de fora das mesquitas do Cairo e de outras cidades do país para condenar os ataques israelenses a Gaza, que fazem parte da chamada operação ”Pilar Defensivo”, na qual já morreram 22 palestinos e três israelenses.

As autoridades egípcias tentaram mediar o conflito para conseguir uma trégua e, além de se posicionarem a favor da causa palestina, na quarta-feira passada abriram a passagem fronteiriça de Rafah, que separa Egito de Gaza, para permitir a retirada dos palestinos feridos e o envio de ajuda humanitária.

Na mesquita de Al Azhar, principal instituição do islã sunita em todo o mundo, o famoso clérigo Youssef Qaradawi afirmou que a população de Gaza ”não merece ser assassinada”, e acusou Israel de ”ter mentido sempre”.