Edward Snowden aceita oferta de asilo da Venezuela

A informação foi divulgada no Twitter pelo legislador Alexei Pushkov, presidente do comitê de Relações Exteriores na câmara baixa do Parlamento russo

Moscou – O ex-analista americano da inteligência Edward Snowden, que está há duas semanas bloqueado na zona de trânsito de um aeroporto de Moscou, aceitou a oferta de asilo político apresentada pelo governo da Venezuela, afirmou nesta terça-feira um influente legislador russo.

“Como era esperado, Snowden aceitou a oferta do presidente (venezuelano Nicolás) Maduro sobre asilo político”, afirmou na rede Twitter o legislador Alexei Pushkov, presidente do comitê de Relações Exteriores na câmara baixa do Parlamento russo.

“Aparentemente, esta opção pareceu ser a mais confiável para Snowden”, acrescentou.

O governo da Venezuela havia oferecido na semana passada asilo para Snowden, em um gesto que foi seguido pelas autoridades de Bolívia e Nicarágua.

Snowden, que está no centro de um escândalo internacional ao revelar a extensão da espionagem eletrônica e telefônica americana, havia enviado cartas pedindo asilo a cerca de vinte países, incluindo Venezuela.

Maduro chegou a afirmar à imprensa em Caracas que havia “recebido a carta com o pedido de asilo” de Snowden, e acrescentou que o ex-analista americano “deve decidir quando viajará, se finalmente desejar vir” à Venezuela.

Snowden não pode sair da zona de trânsito do aeroporto de Sheremetievo, já que seu passaporte americano foi revogado pelas autoridades de seu país, e não possui documentos que lhe permitam viajar.