E-mails dão detalhes sobre sepultamento de Bin Laden

Os e-mails são a primeira divulgação pública de informações do governo sobre a morte do líder da Al-Qaeda

Washington – E-mails internos entre os oficiais militares dos EUA indicam que nenhum marinheiro assistiu ao sepultamento do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, no mar, a partir do porta-aviões USS Carl Vinson e que os tradicionais procedimentos islâmicos foram seguidos durante a cerimônia.

Os e-mails, obtidos pela Associated Press através da Lei de Liberdade de Informação, contêm vários trechos censurados, mas são a primeira divulgação pública de informações do governo sobre a morte do líder da Al-Qaeda. Os e-mails foram liberados nesta quarta-feira pelo Departamento de Defesa.

Bin Laden foi morto em 1º de maio de 2011, por uma unidade de elite da Marinha dos EUA, que invadiu seu complexo, em Abbottabad, no Paquistão. Um e-mail com o carimbo “secreto” foi enviado em 2 de maio por um oficial de alta patente da Marinha e descreve como o corpo de Bin Laden foi lavado, enrolado em um lençol branco e colocado em um saco pesado.

De acordo com outra mensagem vinda de um oficial de assunto públicos do Vinson, somente um pequeno grupo que liderava a embarcação foi informado sobre o sepultamento. Um e-mail do contra-almirante, Charles Gaouette, de 2 de maio de 2011, informou “que se cumpriram os procedimentos tradicionais do funeral islâmico”.

“O cadáver foi lavado (ritual do banho) e enrolado em um lençol branco. Em seguida, o corpo foi colocado em um saco com pesos. Um oficial militar leu declarações religiosas preparadas, às quais foram traduzidas para o árabe, por alguém cuja língua materna era essa. Depois disso, o corpo foi colocado em um tábua plana preparada, a qual foi inclinada e o corpo caiu no mar”, indica o e-mail. As informações são da Associated Press.