Dustin Hoffman é acusado de abuso sexual por mais cinco mulheres

Ator já tinha sido denunciado publicamente por outras três mulheres por supostos episódios similares

Los Angeles, Estados Unidos – Cinco mulheres acusaram na quinta-feira de diferentes casos de abusos e agressões sexuais o ator Dustin Hoffman, que nas últimas semanas já tinha sido denunciado publicamente por outras três mulheres por supostos episódios similares.

Os veículos de imprensa especializados “Variety” e “The Hollywood Reporter” detalharam as novas revelações contra Hoffman, que por meio de seu advogado Mark A. Neubauer disse que estas acusações são “falsidades difamatórias”.

Cori Thomas, que tinha 16 anos em 1980, quando queria ser atriz e era companheira de uma filha do ator, disse que Hoffman se despiu na frente dela em um quarto de hotel e, entre diversas insinuações sexuais, pediu-lhe que fizesse uma massagem nos pés.

“Eu não sabia o que fazer nessas circunstâncias. Eu não sabia que eu poderia dizer não, então eu fiz, e ele continuou dizendo: ‘Estou nu, você quer ver'”, afirmou Cori Thomas.

Por outro lado, Melissa Kester denunciou que o ator introduziu seus dedos sob as calças dela durante uma sessão de gravação para o filme “Ishtar” (1987).

Melissa disse que, após abandonar o local, foi ao banheiro e começou a chorar: “Eu pensei, ‘Oh, meu Deus’. Me senti como se tivesse sido estuprada. Não houve nenhum aviso. Não sabia que faria isso”.

Outra mulher, que falou sob condição de anonimato, afirmou que o ator abusou dela em um veículo também durante a produção de “Ishtar”.

Por sua vez, uma jovem que em 1975 tinha 21 anos e trabalhava como guia turística em Washington, afirmou que, após passar uma tarde com o ator, Hoffman disse que ela não iria para casa sem que fizessem sexo, por isso se viu obrigada a praticar sexo oral.

Pauline, que omitiu seu sobrenome, afirmou que em 1973 o ator se masturbou e ejaculou diante dela quando era uma adolescente de 15 anos.

Estas novas acusações contra Hoffman se juntam as feitas por Kathryn Rossetter, Anna Graham Hunter e Wendy Riss Gatsiounis, que já denunciaram publicamente os supostos ataques sexuais do ator.