Duas avalanches deixam quase 40 mortos na Turquia

Após a catástrofe, cerca de 300 socorristas e moradores foram ao local para tentar encontrar sobreviventes

Pelo menos 33 pessoas morreram nesta quarta-feira (5) quando uma avalanche atingiu dezenas de socorristas, mobilizados após uma primeira nevasca que matou cinco pessoas no dia anterior no mesmo local no leste da Turquia.

Na terça-feira à noite, uma primeira avalanche ocorreu em Bahçesaray, na província de Van, soterrando um micro-ônibus que transportava cerca de 15 passageiros. Balanço: cinco mortos, oito feridos e dois desaparecidos, segundo as autoridades locais.

Após a catástrofe, em torno de 300 socorristas e moradores da região foram ao local para tentar encontrar sobreviventes. A segunda avalanche ocorreu por volta do meio-dia nesta quarta-feira, enquanto as operações de busca estavam em andamento.

Segundo a agência governamental para situações de desastre (AFAD), 33 pessoas, incluindo muitos socorristas, morreram, e 53 ficaram feridas na segunda avalanche.

O balanço provisório dos dois desastres é, portanto, de 38 mortos e 61 feridos.

Duas avalanches deixam quase 40 mortos na Turquia

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, confirmou os 33 mortos e manifestou suas condolências aos parentes das vítimas durante um discurso em Kirikkale (centro do país).

Imagens divulgadas pela imprensa turca mostraram veículos tombados pela força da neve.

Vários socorristas cavavam freneticamente com pás em busca de sobreviventes, enquanto uma nevasca caía na região, reduzindo a visibilidade e dificultando o acesso.

Apoiados por moradores de vilarejos da região, equipes da AFAD, gendarmes e bombeiros participam das buscas, segundo a imprensa turca.

Os sobreviventes foram evacuados do local em macas arrastadas pela neve, segundo imagens da televisão.

O Ministério da Defesa informou que um avião militar decolou de Ancara à tarde para Van, com veículos especializados e 85 socorristas e policiais a bordo para ajudar nas operações.

Acesso difícil

O ministro da Saúde da Turquia, Fahrettin Koca, alertou que o balanço de vítimas pode aumentar. Ainda não há informações sobre o número de pessoas desaparecidas na neve.

A região onde ocorreram as duas avalanches é uma área montanhosa localizada nas fronteiras orientais da Turquia, de difícil acesso e onde as condições climáticas são severas no inverno.

A primeira avalanche na terça-feira também carregou uma retroescavadeira, cujo motorista conseguiu sair antes de dar o alerta.

As operações de busca foram interrompidas na noite de terça-feira devido ao mau tempo, antes de serem retomadas esta manhã, segundo o Ministério do Interior.

Conhecida principalmente por suas praias, a Turquia também é um país muito montanhoso. A cada inverno, as aldeias do leste e nordeste ficam isoladas do restante do país, devido a fortes nevascas.

Muitos turistas visitam a região de Van todos os anos, atraídos por sua herança histórica, seu lago e seus famosos gatos brancos.

Em uma mensagem postada no Twitter, a embaixada dos Estados Unidos na Turquia apresentou condolências aos parentes das vítimas.

O embaixador da União Europeia em Ancara, Christian Berger, também expressou suas condolências e enviou uma mensagem de apoio aos socorristas em um comunicado à imprensa.

Essas avalanches mortais ocorrem dez dias após um poderoso terremoto que matou 41 pessoas na província de Elazig, também no leste da Turquia.