Dona da usina de Fukushima planeja cortar mil empregos

Tokyo Electric Power vai adotar novo plano de negócios que inclui a adoção de aposentadorias voluntárias

Tóquio – A empresa Tokyo Electric Power (TEPCO), operadora da acidentada usina nuclear de Fukushima, planeja cortar mil postos de trabalho ao longo do próximo ano por meio de aposentadorias voluntárias, informou neste sábado o jornal ‘Nikkei’.

Segundo o jornal, a medida faz parte do novo plano de negócio que a TEPCO e o governo japonês fecharão no final de ano e está orientada a reduzir despesas frente a um aumento das ajudas públicas que a operadora receberá para os trabalhos de descontaminação.

A central, que foi castigada por um tsunami em março de 2011, é objeto de um longo e custoso processo de limpeza e descontaminação e agora o governo se propõe a empregar mais dinheiro público para ajudar a operadora neste trabalho.

Neste sentido, os responsáveis pelos maiores empréstimos a TEPCO, a maior elétrica do Japão e a terceira do mundo, solicitaram um novo plano de negócio mais adequado à situação financeira da operadora, segundo o ‘Nikkei’.

De acordo com no novo esquema de negócio, as operações de desmantelamento serão realizadas de uma unidade independente dentro da empresa energética a partir de 2014 e calcula-se que entre 1.000 e 1.500 trabalhadores se submeterão às baixas voluntárias.

O atual plano da elétrica era reduzir sua força de trabalho em 3.600 trabalhadores por meio das baixas e uma política de redução de contratações ao longo do ano fiscal 2013.

Após o acidente nuclear de Fukushima, o pior da história junto com o do Chernobyl em 1987, a operadora foi praticamente nacionalizada e recebe ajudas do governo japonês principalmente para o pagamento de indenizações. EFE