Doentes por câncer no 11/09 receberão ajuda do Estado

Um fundo de US$ 4,3 bi foi criado para cobrir despesas médicas por asma, depressão, ansiedade e dores múltiplas nas pessoas que tiveram que aspirar a poeira tóxica dos escombros

Nova York – Cerca de 50 tipos de câncer foram somados à lista de doenças cobertas pelo programa de indenização para pessoas afetadas nos atentados de 11 de setembro de 2001, em Nova York, informou uma fonte oficial esta segunda-feira.

O Instituto Americano de Higiene e Saúde Trabalhista reportou ter confirmado a recomendação recebida em junho para incluir estes tipos de câncer entre as doenças vinculadas à queda das torres gêmeas do World Trade Center (WTC).

“A decisão final soma à lista de condições de saúde vinculadas ao (ataque contra o) WTC cada um dos tipos de câncer proposto”, informou, em um comunicado, o administrador do programa de saúde do WTC, John Howard.

Um fundo de US$ 4,3 bilhões foi criado para cobrir despesas médicas por asma, depressão, ansiedade e dores múltiplas nas pessoas que tiveram que aspirar durante várias semanas a poeira tóxica que emanava dos escombros das torres gêneas, destruídas nos atentados.

Mas até hoje os doentes de câncer, que afirmam existir um vínculo entre a doença de que padecem e os atentados, não podiam se beneficiar deste dinheiro.