Distúrbios no Egito deixam pelo menos um morto e 14 feridos

Pelo menos uma pessoa morreu e 14 ficaram feridas nos enfrentamentos que ocorreram em províncias do Egito durante manifestações convocadas pelos islamitas

Cairo – Pelo menos uma pessoa morreu e 14 ficaram feridas nesta sexta-feira nos enfrentamentos que ocorreram em várias províncias do Egito durante as manifestações convocadas pelos islamitas em apoio ao presidente deposto Mohamed Mursi.

O diretor do serviço de Ambulâncias do Egito, Ahmed Ansari, disse à agência estatal de notícias “Mena” que uma pessoa morreu e duas ficaram feridas em Gizé, nos arredores do Cairo, em circunstâncias que não foram esclarecidas.

Enquanto isso, oito pessoas ficaram feridos no Cairo, três na província de Menufiya, no delta do rio Nilo, e uma na província de Asiut, no sul do país, segundo Ansari.

Todos os feridos foram levados para hospitais. Islamitas egípcios e forças da ordem se enfrentaram hoje nas imediações da praça Tahrir, no centro do Cairo, local que foi bloqueado pelos militares, e também ocorreram incidentes em outros lugares do país, como Alexandria.

As forças de segurança reforçaram sua presença em diversas praças do país e nos arredores do palácio presidencial de Itihadiya.

A Coalizão Nacional de Defesa da Legitimidade, que inclui a Irmandade Muçulmana, convocou os egípcios a participarem das manifestações programadas de hoje até domingo, quando se lembra no país o aniversário da guerra árabe-israelense de 1973.