Diretor da CIA diz estar escandalizado com invasão de e-mail

Hacker invadiu e-mail pessoal do diretor e repassou as informações ao Wikileaks, que publicou os arquivos na internet

Washington – O diretor da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA), John Brennan, afirmou nesta terça-feira que ficou “escandalizado” pelo fato de um hacker ter invadido seu e-mail pessoal e repassado as informações ao Wikileaks, que publicou os arquivos vazados na internet.

Em uma conferência sobre cibersegurança realizada na Universidade de George Washington, o chefe da CIA respondeu perguntas sobre a invasão de seu e-mail pessoal, depois de um suposto adolescente ter conseguido acesso à sua conta do site AOL.

“Claro, fiquei escandalizado (…) Estava preocupado com o que poderia ser feito com essas informações”, explicou Brennan em seu discurso no evento.

Na última semana, o Wikileaks começou a publicar o conteúdo desses e-mails pessoais, que incluem documentos sigilosos, como o formulário de solicitação de acesso secreto com informações particulares do diretor da CIA, sua família e pessoas próximas.

Há também memorandos sobre políticas de espionagem e inteligência.

Brennan disse que a invasão mostra “o quão vulnerável as pessoas estão diante daqueles que querem causar prejuízos, o que pode ser conseguido com a engenharia social (se passar por outra pessoa para conseguir informações) e a manipulação do sistema”.

O diretor da CIA também se mostrou descontente com o modo pelo qual a imprensa tratou as informações vazadas pelo Wikileaks.

Além disso, Brennan se defendeu e disse que as alegações de que poderia ter violado suas obrigações profissionais na hora de lidar com informações sigilosas são totalmente incorretas.

O FBI está investigando o caso. Eles suspeitam que uma pessoa se passou por empregado da operadora telefônica Verizon para conseguir informações pessoais de Brennan e invadir seu e-mail.