Direitos autorais de Bergoglio são cedidos ao Vaticano

Escritos produzidos pelo Papa Francisco enquanto cardeal em Buenos Aires têm direitos autorais cedidos ao Vaticano

Cidade do Vaticano - Todos os direitos autorais dos documentos escritos por Jorge Mario Bergoglio antes de ser eleito papa foram cedidos pela arquidiocese de Buenos Aires ao <strong><a href="https://exame.abril.com.br/topicos/vaticano">Vaticano</a></strong>, à Livraria Editorial Vaticana (LEV), confirmou neste sábado o diretor do local, sacerdote Guiseppe Costa.</p>

‘Estou muito satisfeito já que desde agora somos o editorial que tem o maior número de direitos autorais do cardeal Bergoglio’, disse Costa aos meios de imprensa italianos.

A cessão dos direitos autorais foi anunciada pelo bispo auxiliar de Buenos Aires Eduardo Horacio García, que em comunicado anunciou às pessoas e instituições interessadas que ‘para a publicação dos escritos, homilias e mensagens do arcebispo Bergoglio’ é preciso ligar para a LEV ‘para a devida autorização’, disseram as fontes.

Os direitos adquiridos pela LEV são os dos documentos e homilias pronunciados desde 1998 até 2013.

Joseph Ratzinger, após ser eleito papa Bento XVI, também cedeu à Livraria Editorial Vaticana a tutela de todos os direitos autorais e todos os direitos exclusivos de utilização econômica dos livros e documentos escritos por ele antes de ser eleito pontífice.