Diplomatas iranianos devem deixar Londres nesta sexta-feira após ultimato

País responsabiliza o governo iraniano pelos ataques contra a embaixada, por não garantir segurança diplomática

Londres – Os diplomatas iranianos têm até o meio-dia (horário de Brasília) desta sexta-feira para deixar o Reino Unido após o ultimato dado por Londres para que abandonem o país devido aos ataques de estudantes islâmicos contra a embaixada britânica em Teerã.

Na última quarta-feira, o ministro das Relações Exteriores britânico, William Hague, deu 48 horas para que os iranianos deixem o Reino Unido e fechem sua embaixada na capital, enquanto o governo de David Cameron determinou o fechamento de sua legação no Irã e a saída de todos seus diplomatas.

Londres responsabiliza o governo iraniano pelos ataques contra a embaixada, ao não garantir a segurança de sua missão diplomática.

Hague insistiu que esse incidente representou “uma violação” do direito internacional e da Convenção de Viena, que obriga os governos a garantir a segurança das embaixadas estrangeiras em seu território.

A tensão entre os dois países foi aumentando desde que em 21 de novembro Londres decidiu suspender todas as transações financeiras com os bancos iranianos por seu programa nuclear, que suspeita ter uma finalidade militar.