Detido jovem belga que atuou no conflito sírio

Jovem belga de 18 anos ligado a grupos muçulmanos radicais passou oito meses na Síria

Bruxelas – O jovem belga de 18 anos ligado a grupos muçulmanos radicais Jejoen Bontinck, que passou oito meses na Síria, foi detido nesta sexta-feira ao voltar à Bélgica, informou seu pai.

A polícia “invadiu com cerca de 20 agentes” a residência da sua mãe na Bélgica, revelou Dimitri Bontinck, citado pela imprensa belga.

O jovem, da Antuérpia, está sendo interrogado pela polícia da cidade.

“Tínhamos a intenção de comparecer à polícia na segunda-feira, mas Jejoen queria encontrar primeiro sua família”, explicou Dimitri.

Jejoen havia declarado nesta sexta-feira, à TV holandesa, que não lutou na Síria, onde apenas transportou medicamentos. Na mesma entrevista, o jovem explicou que se entregaria às autoridades na segunda-feira.

O caso de Jejoen Bontinck, jovem de família católica convertido ao Islã radical, revelou na primavera (boreal) passada a existência de redes de recrutamento de voluntários para combater o regime de Bashar Al Assad.