Detido ex-procurador de Teerã ligado a Ahmadinejad

A imprensa oficial não revelou o motivo da prisão

Teerã – O ex-procurador de Teerã Said Mortazavi, ligado ao presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad, foi detido na noite de segunda-feira, informou a imprensa oficial, sem revelar o motivo da prisão.

Mortazavi, ex-procurador-geral da capital, é objeto de uma investigação judicial por seu papel na morte na prisão de manifestantes detidos durante os protestos após a polêmica reeleição de Ahmadinejad em 2009.

No domingo, Mortazavi foi objeto de um intenso debate no Parlamento, onde Ahmadinejad e o presidente da Câmara, Ali Larijani, trocaram acusações de corrupção, nepotismo e imoralidade, uma situação sem precedentes entre dois dirigentes em guerra aberta há vários meses.

Os deputados destituíram o ministro do Trabalho depois que ele se negou a afastar Mortazavi da direção do organismo de previdência social.

Durante o debate parlamentar, Ahmadinejad exibiu um vídeo no qual Fazel Larijani, irmão do presidente do Parlamento e do chefe da Autoridade Judicial, Sadegh Larijani, pede dinheiro a Said Mortazavi em troca de apoio político dos dois irmãos ante os ataques contra ele no Parlamento.

Fazel Larijani denunciou a exibição das imagens e afirmou que apresentará uma queixa contra Ahmadinejad e Mortazavi.