Deputados votam por expulsão do embaixador de Israel

Deputados da Jordânia aprovaram a expulsão do embaixador de Israel em reação a debate israelense sobre soberania do Estado hebreu

Amã – Os deputados da Jordânia aprovaram nesta quarta-feira a expulsão do embaixador de Israel, em reação ao debate no Parlamento israelense sobre a soberania do Estado hebreu na Esplanada das Mesquitas de Jerusalém.

A Kneset (parlamento israelense) debateu na terça-feira uma moção polêmica que prevê “a aplicação da soberania israelense” na Esplanada das Mesquitas. A Jordânia é guardiã deste local sagrado muçulmano.

Um influente deputado jordaniano, Khalil Attieh, afirmou à AFP que 86 dos 150 deputados votaram a favor da expulsão do embaixador israelense Daniel Nevo em uma votação não vinculante.

Na terça-feira, os deputados jordanianos pediram a anulação do tratado de paz assinado em 1994 entre Jordânia e Israel.

“Todos os deputados que compareceram à sessão para discutir sobre o debate a respeito da soberania de Al-Aqsa votaram a favor da expulsão do embaixador israelense e de convocar para consultas o embaixador jordaniano em Israel” Walid Obeidat, disse Atieh.

“É uma reação ao debate da Kneset. O governo deve agir”, completou.

A agência oficial Petra informou que os deputados “pediram ao governo que adote medidas imediatas para deter os projetos israelenses”.

Até o momento o governo jordaniano não reagiu ao pedido.