Deputado comunista é primeiro candidato às eleições na Síria

Um deputado comunista sírio será candidato às eleições presidenciais na Síria, algo que não ocorre há 50 anos

Um deputado comunista sírio será candidato às eleições presidenciais na Síria, algo que não ocorre há 50 anos, período no qual Hafez al-Assad e depois seu filho Bashar foram designados por referendo, informou nesta quarta-feira o presidente do Parlamento.

“O deputado Maher Hajjar, nascido no dia 22 de abril de 1968, será candidato nas eleições presidenciais”, afirmou nesta quarta-feira o presidente do Parlamento, Mohamad Lahham, citado pela televisão síria.

Hajjar, diplomado em línguas pela universidade de Aleppo, é membro desde 1984 do Partido Comunista sírio.

As eleições serão realizadas no dia 3 de junho em plena guerra. Desde março de 2011, o conflito na Síria já deixou mais de 150.000 mortos, um terço deles civis, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), com sede na Grã-Bretanha.

A nova Constituição síria, aprovada em 2012, permite pela primeira vez que vários candidatos se apresentem, mas as condições exigidas limitam consideravelmente seu número, já que o futuro presidente precisa ter vivido na Síria de forma contínua pelos últimos dez anos.

Além disso, todo candidato deverá obter o apoio de ao menos 35 deputados dos 250 do Parlamento, um órgão fiel ao regime. Estes requisitos tornam quase impossível a candidatura de um opositor do exterior, e muito difícil a de um opositor do interior.

As eleições presidenciais sírias foram classificadas de farsa pela oposição e por várias nações ocidentais. O presidente Assad ainda não anunciou oficialmente sua candidatura.

*Atualizada às 14h17 do dia 23/04/2014