Deputado chavista é assassinado em Caracas

Robert Serra e sua assistente foram assassinados na noite desta quarta-feira em um bairro do oeste de Caracas

Caracas – O deputado Robert Serra, do governista Partido Socialista da Venezuela (PSUV), e sua assistente foram assassinados na noite desta quarta-feira em um bairro do oeste de Caracas, informou Miguel Rodríguez Torres, ministro do Interior e da Justiça.

“Foram assassinados de forma vil em sua casa de dois andares” em La Pastora, no município de Libertador, onde os corpos foram encontrados, disse o ministro.

Serra, que tinha 27 anos, estava acompanhado por uma mulher que atuava como sua ajudante na Assembleia Nacional.

O ministro da Justiça não divulgou uma versão sobre os motivos do crime, ocorrido às 22h20 locais (23h50 de Brasília).

“Não queremos dar nenhum adiantamento do motivo do ocorrido, não podemos fornecer detalhes dos crimes”, disse Rodríguez Torres.

No entanto, ele afirmou que “esta situação será investigada de forma rápida e profunda” e que nas próximas horas informarão sobre o ocorrido, ao mesmo tempo em que fez um apelo à calma diante “desta monstruosidade”.

Serra era advogado formado na Universidade Católica Andrés Bello e ganhou notoriedade durante os anos 2007 e 2008 ao integrar a liderança do movimento estudantil que apoiou o falecido ex-presidente Hugo Chávez.

Havia sido eleito deputado em 2010 pelo Distrito Capital.