Democratas exigem de secretário de Trump documentos sobre Ucrânia

Os parlamentares exigem uma lista de todos os funcionários que estiveram envolvidos na ligação telefônica de 25 de julho entre Trump e Zelenski

Os líderes de várias comissões parlamentares americanas anunciaram, nesta sexta-feira (27), que ordenaram que o secretário de Estado, Mike Pompeo, entregue documentos vinculados à Ucrânia, a fim de acelerar a investigação relacionada ao processo de impeachment que foi aberto contra o presidente Donald Trump.

“A recusa em cumprir esse requisito constituirá prova de obstrução à investigação da Câmara”, escreveram os chefes dos comitês de Relações Exteriores, Inteligência e Supervisão Executiva.

Mike Pompeo deve fornecer a documentação antes de 4 de outubro.

Os parlamentares exigem uma lista de todos os funcionários do Departamento de Estado que “participaram, prepararam ou receberam uma transcrição” da ligação telefônica de 25 de julho entre Trump e seu colega ucraniano Volodimir Zelenski.

 

O Congresso vai investigar o presidente republicano que, durante sua comunicação, teria pedido ao interlocutor que o ajudasse a obter informações comprometedoras para o ex-presidente Joe Biden, um dos favoritos para a candidatura do partido de oposição nas eleições de 2020.

Na terça-feira, os democratas iniciaram uma investigação que poderia levar a um impeachment contra Trump, um procedimento incomum na história política americana.

“As comissões estão realizando essa investigação de forma rápida e coordenada”, destacaram os chefes democratas em seu comunicado.

Eles também convocaram cinco altos funcionários do Departamento de Estado para depor perante o Congresso entre 2 e 10 de outubro. Entre os mencionados estão a ex-embaixadora na Ucrânia Marie Yovanovitch e o enviado especial para a Ucrânia Kurt Volker.

Trump nega ter exercido pressão sobre a Ucrânia.