Democratas e republicanos buscam fim de impasse nos EUA

Líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, afirmou que negocia com o líder da minoria, senador Mitch McConnell, uma saída para reabrir o governo

O líder da maioria democrata no Senado norte-americano, Harry Reid, abriu a sessão de hoje na Casa dirigindo duras críticas aos republicanos, mas afirmou que negocia com o líder da minoria, senador Mitch McConnell, uma saída para reabrir o governo e elevar o teto da dívida.

Ao criticar os republicanos, Reid acusou-os de irresponsabilidade fiscal em gestões anteriores e de terem bloqueado ontem o projeto de lei democrata para a elevação do teto da dívida. A seguir, declarou-se “confiante e esperançoso” em um acordo.

Reid disse que ele e McConnell estão negociando uma solução afirmou estar fazendo tudo o que está a seu alcance para desfazer o impasse. Ele também desmentiu acusações de congressistas republicanos de que estaria tentando elevar os limites de gastos implementados na Lei de Orçamento de 2011.

Lagarde adverte contra cortes de gastos drásticos 

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, advertiu neste domingo contra cortes muito drásticos de gastos públicos nos Estados Unidos. Em entrevista à emissora de televisão NBC, ela alertou que cortes muito profundos poderão afetar a frágil recuperação econômica global.

“O importante é não provocar uma contração econômica com um corte muito brutal de gastos agora, em um momento no qual a recuperação começa a engrenar”, ponderou ela. “O ritmo da consolidação precisa ser sensível, de maneira a preserva um crescimento que gera empregos e ajuda de todas as maneiras”, defendeu Lagarde. Fontes: Market News International e Dow Jones Newswires.