Demanda de petróleo neste ano será maior que a prevista

Agência Internacional de Energia elevou estimativa de consumo em 290 000 barris por dia, para 1,8 milhão de barris diários

A expansão econômica maior do que a esperada nos Estados Unidos e na China e o inverno mais rigoroso no Hemisfério Norte levaram a Agência Internacional de Energia (AIE) a elevar sua projeção de consumo mundial de petróleo para 2005. O organismo aumentou em 290 000 barris a estimativa de consumo diário. Com isso, a AIE avalia que o mundo demandará 1,81 milhão de barris por dia.

A forte procura por óleo cru ajudou a reduzir os estoques dos países-membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para 2,57 bilhões de barris 3 milhões a menos do que em janeiro. Segundo o jornal britânico Financial Times, as reservas da OCDE são suficientes para 51 dias de consumo. Apesar da queda, os estoques ainda estão 66 milhões de barris acima do registrado em março do ano passado (se você é assinante, leia ainda reportagem de EXAME sobre o impacto de uma eventual crise do petróleo sobre a economia mundial).

O crescimento do consumo também aumentará a dependência mundial em relação à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), de acordo com a AIE. A agência elevou a expectativa de demanda para a Opep de 27 milhões para 27,4 milhões de barris diários, a partir do segundo trimestre do ano.