Defesa de Breivik pede que ele seja condenado à pena leve

Geir Lippestad, o advogado principal do réu, se opôs ao pedido da Promotoria de que Anders Behring Breivik seja internado em um centro psiquiátrico

Copenhague – A defesa de Anders Behring Breivik pediu nesta sexta-feira, no dia final do julgamento dos atentados de 22 de julho na Noruega nos quais morreram 77 pessoas, que o ultradireitista seja condenado à pena “mais leve possível”.

Geir Lippestad, advogado principal, se opôs ao pedido da Promotoria de que Breivik seja internado em um centro psiquiátrico e defendeu que o réu não atuou em estado psicótico e é penalmente responsável, segundo as leis norueguesas.

Contudo, a defesa argumentou que deve ser proferida a pena mais leve, já que os atentados foram ‘um fato violento isolado’ e Breivik disse que daqui para frente se dedicará a escrever.

Em uma apresentação com um final confuso, Lippestad esclareceu perguntas da juíza e, formalmente, pediu a absolvição de Breivik. O ultradireitista afirma que atuou em defesa da sobrevivência do povo norueguês, ameaçado pela “invasão islâmica”.