Danos causados por Sandy nos EUA seriam de até US$ 50 bi

Segundo uma avaliação preliminar, a "conta" de Sandy seria de US$ 10 bilhões a US$ 20 bilhões

Washington – Os danos econômicos causados nos Estados Unidos pelos efeitos da supertempestade Sandy podem chegar a US$ 50 bilhões, acima das estimativas iniciais e dos provocados no ano passado por outro fenômeno climático, o furacão “Irene”.

“Os dois principais fatores responsáveis por estes enormes custos são a paralisia da atividade econômica e os danos causados em propriedades com e sem seguro”, informou nesta quinta-feira a companhia de avaliação de danos IHS Global Insight em comunicado.

Segundo uma avaliação preliminar, a “conta” de Sandy seria de US$ 10 bilhões a US$ 20 bilhões. No entanto, a magnitude da destruição nos estados de Nova York e Nova Jersey, os mais afetados pelas inundações e que contam com uma grande densidade populacional, provocaram uma revisão em alta.

Nova York ficou totalmente paralisada ontem e na segunda-feira, e o transporte público voltou a funcionar apenas de maneira limitada. Além disso, o Departamento de Energia dos EUA informou hoje que ainda estão sem luz cerca de 4,9 milhões de lares na região nordeste do país.

Segundo estes cálculos, o custo econômico de Sandy superaria o do furacão “Irene”, que no ano passado também afetou a costa leste americana e teve um impacto econômico de US$ 10 bilhões a US$ 15 bilhões.