Dalai Lama defende capitalismo mais humano em Washington

Líder espiritual tibetano participou de um seminário na American Enterprise Institute

Washington – O Dalai Lama defendeu um capitalismo humanizado e saudou a transição da China para a economia de mercado, durante um seminário nesta quinta-feira, no American Enterprise Institute, em Washington.

Ao público desse “think tank” conservador, o líder espiritual tibetano destacou o papel do dirigente chinês Deng Xiaoping na introdução do capitalismo nos anos 1980.

“A economia centralizada, sejam quais forem os esforços para aplicá-la, está condenada ao fracasso”, afirmou Dalai Lama.

“Deng Xiaoping era um líder muito, muito realista. Aceitou a realidade e teve a coragem de mudar o sistema econômico”, acrescentou o Prêmio Nobel da Paz.

O líder tibetano também denunciou as desigualdades entre ricos e pobres nos Estados Unidos e na Índia, país em que vive desde seu exílio, em 1959.

“É preciso pensar nos demais (…) pelo bem da unidade da humanidade”, insistiu.