Dalai-lama cumprimenta o novo papa

O líder budista tibetano, que fugiu para Índia depois de uma fracassada revolta no Tibete em 1959, expressou seu "sentimento de alegria" em carta enviada ao papa

O dalai-lama parabenizou nesta quinta-feira o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio por ter sido eleito papa no conclave encerrado ontem e elogiou a decisão dele de ser o primeiro pontífice a adotar o nome Francisco.

“Eu ofereço a você meus cumprimentos e meu sentimento de alegria por você ter sido eleito papa”, disse o Nobel da Paz.

“Embora eu não seja muito familiar aos santos católicos, eu tenho conhecimento sobre São Francisco, já visitei a cidade de Assis e participei de encontros ecumênicos por lá”, completou.

A decisão de Bergoglio de tornar-se o primeiro papa a ser chamado de Francisco baseia-se no legado de São Francisco de Assis, fundador da ordem franciscana no século 13 e símbolo do ascetismo.

O líder budista tibetano, que fugiu para Índia depois de uma fracassada revolta no Tibete em 1959, expressou seu “sentimento de alegria” em carta enviada ao primeiro papa das Américas. Muitas potências ocidentais veem o dalai-lama, de 77 anos, como um líder espiritual dos tibetanos, assim com a Índia, mas a China o vê como um separatista perigoso. As informações são da Dow Jones.