Cuba e UE iniciam rodada de negociação para acordo bilateral

"As duas delegações estão trabalhando com muito boa vontade e desejo, em prol de culminar o processo com os resultados que ambas as partes esperam", diz Moreno

Havana – Cuba e União Europeia (UE) abriram nesta quarta-feira em Havana a quinta rodada de negociações, que seguirá até amanhã, para conseguir um acordo de diálogo político e cooperação, algo que ambas as partes almejam conquistar até o fim do ano.

As duas delegações se reuniram na sede da Chancelaria cubana, lideradas pelo diretor-geral para América do Serviço Europeu de Ação Exterior, Christian Leffle, e pelo vice-chanceler cubano, Abelardo Moreno.

“As duas delegações estão trabalhando com muito boa vontade e desejo, em prol de culminar o processo com os resultados que ambas as partes esperam”, disse Moreno no início da reunião.

Já Leffler ressaltou que as partes avançam com confiança em busca de acordos, que contribuam ao desenvolvimento da cooperação entre a União Europeia e Cuba.

Fontes da UE indicaram esta semana que as partes estão perto de concluir os capítulos relacionados a cooperação e comércio do primeiro acordo bilateral que negociam, mas ainda mantêm diferenças na área política, em “assuntos sensíveis” como os direitos humanos.

UE e Cuba abriram em abril de 2014 um processo de negociações para tentar um acordo de diálogo político e normalizar as relações marcadas desde 1996 pela chamada “Posição Comum”, a restritiva política do bloco com relação à ilha que, por enquanto, segue vigente.

O futuro acordo sobre o qual discutem as partes consta de três grandes pilares: diálogo político, cooperação e assuntos comerciais e econômicos.

Cuba é o único país da América Latina com o qual o bloco europeu não tem tratado bilateral, embora isso não tenha impedido que a metade dos países-membros tenha assinado acordos de cooperação e memorandos de entendimento para intercâmbios políticos. EFE