Cristina Kirchner será reeleita no 1º turno, dizem pesquisas

Últimas enquetes eleitorais afirmam que a presidente tem uma vantagem de mais de 35 pontos

Buenos Aires – A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, pode ser reeleita no primeiro turno das eleições gerais do dia 23 com mais de 50% dos votos e uma vantagem de mais de 35 pontos, afirmam as últimas pesquisas eleitorais.

As diferentes consultorias afirmaram que o socialista Hermes Binner, governador da província de Santa Fé, que ficou em quarto nas eleições primárias de agosto, será o candidato da oposição com a melhor classificação, entre 14 e 17% dos votos.

Pelo terceiro posto brigam o radical Ricardo Alfonsín, filho do ex-presidente Raúl Alfonsín (1983-1989), e o peronista dissidente Alberto Rodríguez Saá, governador da província de San Luis há oito anos.

Em três das quatro enquetes publicadas neste sábado pelo jornal ‘Clarín’, Rodríguez Saá tem entre 9 e 10,2% das intenções de voto, na frente de Alfonsín, que deve obter entre 6,8 e 9,1% dos votos. Entretanto, a pesquisa da empresa de consultoria OPSM situa o radical na frente do peronista com 13 e 8%, respectivamente.

O peronista dissidente Eduardo Duhalde, que presidiu a Argentina entre 2002 e 2003, acumularia entre 4,6 e o 6,3% dos votos, segundo as pesquisas.

Os outros dois candidatos, Elisa Carrió e o Jorge Altamira, não chegam a 6% dos votos em conjunto.

As enquetes estimam que a presidente terá entre 52 e o 53% dos votos, por isso melhoraria os resultados das primárias, nas quais obteve 50,2%.

A lei eleitoral argentina estabelece que este sábado é o último dia no qual as pesquisas sobre as eleições podem ser publicadas.