Crise pode ajudar políticas de desenvolvimento sustentável, diz ministra

Izabella Teixeira considera que turbulência na economia mundial é uma boa chance para o combate aos problemas socioambientais

São Paulo – A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, classificou a crise econômica mundial como um momento “excepcional do ponto de vista estratégico” para o engajamento dos países na defesa de políticas de desenvolvimento sustentável. Segundo ela, as dificuldades geradas pela crise financeira de 2008 e o combate à fome, à pobreza e às desigualdades sociais capacitam os países emergentes a tomar medidas práticas para a solução dos problemas socioambientais.

A ministra acredita que o Brasil assumirá a liderança da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que está agendada para junho do ano que vem, no Rio de Janeiro, porque já que tem “uma experiência exitosa, nesses últimos 20 anos, com pragmatismo e ousadia”.

Izabella Teixeira disse que não é preciso ter uma visão catastrofista dos problemas ambientais “porque o planeta não vai acabar amanhã”, mas que é preciso buscar opções para enfrentar o esgotamento dos recursos naturais. A ministra participou, hoje (30), da abertura de uma oficina sobre desenvolvimento sustentável, em São Paulo.