Crise migratória pode ter atingido pico, diz ministro alemão

"É com grande cautela que eu digo o auge da crise está atrás de nós", disse o ministro do interior da Alemanha, Thomas de Maizière

Berlim – Na véspera das primeiras expulsões de refugiados da Grécia para a Turquia, sob um acordo para diminuir o fluxo de migrantes para a Europa Ocidental, o ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, expressou otimismo cauteloso de que a crise atingiu seu ponto mais alto.

“É com grande cautela que eu digo o auge da crise está atrás de nós”, disse o ministro ao Tagesspiegel, neste domingo.

A chanceler Angela Merkel está sob pressão para diminuir o número de chegadas de migrantes, depois de 1,1 milhão de pessoas entraram na Alemanha no ano passado, alimentando temores sobre integração e custos.

O ministro disse que o número de migrantes que chegam à Alemanha a partir de Áustria –ponto de entrada principal para os refugiados– tinha caído para cerca de 140 por dia em março, em comparação com milhares há apenas alguns meses atrás.

No entanto, isso é em grande parte devido ao controle reforçado na fronteira impostas pelos países ao longo da rota dos Balcãs, incluindo a Áustria.