Crise de imagem

Dona de 60% dos diamantes brutos do mundo, a De Beers Group, da África do Sul, insiste em ganhar dinheiro no varejo. No próximo mês, vai inaugurar uma loja na 5a Avenida, em Nova York. A rede tem quatro pontos-de-venda no Japão e um na Inglaterra. Mas os negócios não vão bem. A marca é associada ao apartheid e à mineração em países africanos arrasados pela guerra, como Congo e Angola.