Costa do Marfim: Gbagbo está em prisão domiciliar

Segundo ministro da justiça, o ex-líder combateu forças do novo presidente apoiado por mercenários liberianos e angolanos

Abidjan – O ex-chefe de Estado da Costa do Marfim Laurent Gbagbo, detido na segunda-feira, está sob prisão domiciliar, anunciou na noite desta terça-feira o governo do presidente Alassane Ouattara.

“Em 11 de abril de 2011, durante as operações para dar segurança à cidade de Abidjan, ocorreram combates entre as Forças Republicanas da Costa do Marfim (FRCI) e a facção Forças de Defesa e Segurança (MSDS), de Gbagbo, apoiada por mercenários liberianos e angolanos”, disse o ministro da Justiça, Jeannot Ahoussou-Kouadio.

“Após estas operações, o senhor Laurent Gbagbo foi detido por militares das Forças Republicanas da Costa do Marfim e, colocado à disposição das autoridades governamentais”.

“Até a abertura de uma investigação, o senhor Laurent Gbagbo e alguns de seus companheiros ficarão sob prisão domiciliar”, concluiu o ministro.

O comunicado não revela em que local está o ex-presidente e quais são seus “companheiros’ detidos.

Gbagbo foi preso na segunda-feira pelas forças de Ouattara, com a ajuda da ONU e da França, e levado com sua mulher ao Hotel du Golf, QG do presidente eleito da Costa do Marfim.