Costa Concordia inicia deslocamento para terminar desmanche

Os destroços do cruzeiro permaneceram dois anos encalhados perto da ilha e a Itália teve que iniciar um sistema de alinhamento, flutuação e deslocamento

Roma – O navio Costa Concordia, que naufragou em janeiro de 2012 na costa da Itália, causando a morte de 32 pessoas, iniciou nesta segunda-feira o deslocamento do estaleiro de Prà Voltri, de Gênova, para outro píer próximo, onde terminará de ser desmontado.

O cruzeiro chegou ao estaleiro de Prà Voltri no dia 27 de julho de 2014. Desde então, os técnicos encarregados das operações de desmontagem extraíram de seu interior 5.700 toneladas de diversos materiais.

Segundo a imprensa local, a embarcação começou a ser deslocada do do porto de Gênova a uma área a 10 milhas de distância, cuja chegada é prevista para terça-feira, para ser desmontado.

O Costa Concordia encalhou e naufragou com 4.229 pessoas a bordo litoral da Ilha de Giglio na noite do dia 13 de janeiro de 2012, enquanto estava sob as ordens do capitão Francesco Schettino. Ao todo, 32 pessoas morreram e 64 ficaram feridas no acidente.

Os destroços do cruzeiro permaneceram dois anos encalhados perto da ilha e a Itália teve que iniciar um sistema de alinhamento, flutuação e deslocamento, operação que causou a morte de um mergulhador espanhol em fevereiro de 2014.

Acusado de homicídio culposo múltiplo, abandono da embarcação, naufrágio e de não ter informado imediatamente as autoridades portuárias sobre a colisão, o capitão Schettino foi condenado no dia 11 de fevereiro a 16 anos de prisão.