Corte de despesas pode prejudicar segurança de Londres 2012

Políticos do Reino Unido temem que decisão de abandonar o uso de aviões espiões possa prejudicar a segurança dos Jogos Olímpicos e pedem que governo reveja a decisão

Londres A recente decisão governamental de abandonar a frota de vigilância composta pelos novos aviões espiões Nimrod MRA4 para reduzir as despesas, despertou o temor no Reino Unido diante da possibilidade que isso signifique um problema na segurança durante os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

A decisão de desprezar essa frota de nove aviões desenhados para contribuir na luta contra o terrorismo, foi parte da revisão que recentemente apresentou o Governo britânico para economizar mais de 2.300 milhões de euros.

Diante dessa decisão, o porta-voz de Defesa do Partido Nacional Escocês (SNP) no Parlamento britânico, Angus Robertson, se pronunciou nesta sexta-feira.

Ele pediu que a estratégia fosse modificada, já que a considera “um completo disparate”.

Concretamente, o primeiro-ministro do Reino Unido, o conservador David Cameron, anunciou em outubro que essa revisão da estratégia de Defesa permitiria reduzir a despesa em até 8% nos próximos quatro anos.