Corrente de comércio da China atinge US$ 1,1 trilhão em 2004

Soma de importações e exportações chinesas ano passado é sete vezes maior do que o indicador brasileiro. Superávit comercial do Brasil em 2004, no entanto, é maior que o da China

O Brasil teve resultados excepcionais no comércio exterior em 2004, mas o desempenho chinês mostra que ainda há muito a ser feito. A soma de exportações e importações da China foi de 1,1 trilhão de dólares em 2004, 29% mais do que em 2003.

O valor é sete vezes maior que a corrente de comércio exterior brasileira, de 159,2 bilhões de dólares. Só nas trocas com os Estados Unidos, a China negociou 167 bilhões de dólares em exportações e importações.

Segundo o americano The Wall Street Journal desta quarta-feira (5/1), a China respondeu por 12% do crescimento do comércio internacional do mundo ano passado. As autoridades chinesas ainda não discriminaram o total anual de exportações e de importações, e portanto é impossível saber qual foi o saldo comercial do país em 2004. Nos primeiros onze meses do ano passado, a China teve um superávit de 20,84 bilhões de dólares.

Em 2003, o superávit comercial chinês foi de 25,5 bilhões de dólares, pouco superior ao brasileiro, de 24,8 bilhões. Para 2004, ainda que em dezembro o superávit comercial da China tenha sido 6 vezes maior do que a média mensal o que é improvável , o saldo acumulado não vai superar o resultado do Brasil, de 33,7 bilhões de dólares.