Coreia do Sul, Japão e EUA iniciam manobras militares

A manobra militar dos países foi denunciada pela Coreia do Norte como uma "provocação irresponsável"

Seul – Coreia do Sul, Japão e Estados Unidos começaram nesta quinta-feira um exercício naval conjunto. O ministério da Defesa da Coreia do Sul informa que a manobra militar de dois dias envolve destróieres, navios de abastecimento, helicópteros e o objetivo é realizar operações humanitárias, tais como salvamento. Não estão planejados exercícios de fogo vivo. A manobra militar foi denunciada pela Coreia do Norte como uma “provocação irresponsável”.

A operação surge em um momento de tensões crescentes entre Seul e a Coreia do Norte, após o lançamento de um foguete por Pyongyang, que falhou em abril. O lançamento foi visto pelos EUA e seus aliados como um teste de um míssil balístico. A Coreia do Norte disse nesta quinta-feira que a manobra envolvendo três nações traz uma “nova ameaça de guerra” no nordeste da Ásia.

O porta-aviões nuclear George Washington, dos EUA, vai se juntar ao exercício nesta sexta-feira, antes de participar de uma manobra em separado com a Coreia do Sul no Mar Amarelo, de sábado a segunda-feira. Em terra, a Coreia do Sul e as forças militares dos EUA devem realizar seu maior exercício conjunto, de fogo vivo, na sexta-feira.

Estima-se que integrem o exercício cerca de 2 mil soldados, além de caças e aviões de ataque F-15 e KF-16. Quatro helicópteros de ataque Apache, dos EUA, bem como, tanques e lança-foguetes devem disparar milhares de tiros durante a manobra em Pocheon, perto da fronteira com a Coreia do Norte, o que marca os 62 anos desde o início da Guerra da Coreia. As informações são da Dow Jones.