Coreia do Sul faz exercício militar de olho na do Norte

O exercício, que deve durar uma semana, mobiliza 240.000 oficiais das forças de segurança

Seul – A Coreia do Sul iniciou nesta quinta-feira as grandes manobras militares anuais para preparar suas tropas no caso de um ataque do regime comunista da Coreia do Norte, em um contexto de tensão entre os dois países.

O exercício, que deve durar uma semana, mobiliza 240.000 oficiais das forças de segurança, segundo o Estado-Maior Conjunto sul-coreano.

Além disso, 500 soldados dos Estados Unidos participam nas manobras, dos 28.500 que permanecem mobilizados no sul do país pelos acordos de defesa entre Washington e Seul desde a Guerra da Coreia (1950-53).

A tensão entre as duas Coreias aumentou com a perspectiva das eleições presidenciais na Coreia do Sul em dezembro, uma oportunidade para Pyongyang tentar dividir o Sul entre os conservadores de linha dura, contrários a Pyongyang, e os moderados, que defendem uma aproximação.

As duas Coreias continuam, em tese, em guerra, pois não assinaram um tratado de paz ao fim do conflito armado em 1953.