País pode produzir armas de urânio, segundo Coreia do Sul

De acordo com ministro da Defesa sul-coreano, imagens de satélite comprovaram que a Coreia do Norte também reativou seu reator de produção de plutônio

Seul – A Coreia do Sul acredita que o vizinho do norte é capaz de produzir armas nucleares a partir de urânio enriquecido e de suas reservas de plutônio, disse nesta quarta-feira o ministro da Defesa sul-coreano, Kim Kwan-Jin.

“Consideramos que a Coreia do Norte pode produzir armas nucleares utilizando urânio”, afirmou Kwan-Jin, citado pela agência de notícias Yonhap, sem dar mais detalhes aos membros do Parlamento.

Tais declarações sobre a capacidade nuclear da Coreia do Norte são raras entre os altos representantes sul-coreanos.

A Coreia do Norte realizou três testes nucleares entre 2006 e fevereiro deste ano. Os dois primeiros usaram plutônio, mas não se sabe se no último experimento, o mais potente, foi utilizado urânio enriquecido.

O ministro informou que Seul acompanha as atividades do complexo norte-coreano de Yongbyon, que, de acordo com algumas imagens de satélite, reativou o seu reator de produção de plutônio e dobrou sua capacidade de enriquecimento de urânio.

“Nós suspeitamos que o Norte está testando um reator e mantemos um olhar atento”, disse.

Ainda de acordo com o representante, o programa nuclear norte-coreano é uma estratégia de Pyongyang para obter concessões internacionais, marcando sua posição de “Estado com armas nucleares” e podendo, assim, chantagear o Sul com a ameaça nuclear.

Estima-se que as reservas de material nuclear da Coreia do Norte são suficientes para fazer de seis a dez bombas. Não está claro, no entanto, se o país teria sido capaz capaz de construir uma ogiva nuclear.