Coreia do Norte substitui chefe do Exército novamente

O novo chefe do Exército Popular será o veterano general Kim Kyok-sik, que já ocupou o posto anos atrás e que substitui Hyon Yong-chol

Seul – A Coreia do Norte nomeou como novo chefe do Exército Popular o veterano general Kim Kyok-sik, que já ocupou o posto anos atrás e que substitui Hyon Yong-chol, que só esteve dez meses no cargo, após um período de grande tensão.

Segundo uma nota da agência estatal “KCNA”, Kim Kyok-shik, de 75 anos, foi apresentado nesta quarta-feira como “chefe do Estado-Maior do Exército Popular de Coreia”, cargo que já ostentou entre 2007 e 2009.

A nomeação de Kim Kyok-shik, considerado um militar de linha dura, vem à tona em um momento de certa calma na península coreana, já que Pyongyang baixou o tom de sua retórica após dirigir contínuas ameaças de guerra a Seul e Washington entre março e abril.

A nomeação de Kim Kyok-sik supõe que, durante um ano e meio de mandato, o jovem Kim Jong-un já teve três chefes do Exército Popular, o mesmo número que o registrado nos 17 anos de governo de seu pai, Kim Jong-il, entre 1994 e 2011.

O antecessor de Kim e até agora chefe operacional das Forças Armadas, Hyon Yong-chol, ficou apenas 10 meses no cargo após ter substituído inesperadamente Ri Yong-ho em julho de 2012.

Kim Kyok-sik, que foi máxima autoridade do poderoso Exército norte-coreano entre 2007 e 2009, até então dirigia uma unidade das Forças Armadas. Durante esta etapa, analistas acreditam que ele orquestrado o ataque ao navio Cheonan e o bombardeio à ilha sul-coreana de Yeonpyeong em 2010, que acabaram com a vida de 50 pessoas, sendo duas delas civis.

Em novembro de 2012, Kim Kyok-sik também foi nomeado ministro da Defesa do país, cargo que ostentou somente por alguns dias, até ser substituído por Jang Jong-nam, um general relativamente desconhecido e jovem, com cerca de 50 anos.

O Exército Popular de Coreia, com aproximadamente 1,1 milhões de soldados, é o principal fiador do poder da dinastia Kim, que governa o país sob um ortodoxo regime comunista desde 1948.