Coreia do Norte diz que não se reunirá com EUA durante Olimpíadas

Funcionário do governo afirma que a Coreia do Norte "nunca mendigou o diálogo" com Washington e "assim seguirá fazendo no futuro"

Seul – A delegação da Coreia do Norte nos Jogos Olímpicos de Inverno não tem intenção de se reunir com representantes dos Estados Unidos durante sua estadia em território sul-coreano, informou nesta quinta-feira a imprensa norte-coreana.

“Nós claramente não temos a intenção de nos reunir com os EUA durante a nossa visita à Coreia do Sul”, disse um diretor do Ministério das Relações Exteriores de Pyongyang, em declarações divulgadas hoje pela agência estatal de notícias “KCNA”.

Em suas declarações, o funcionário afirma que a Coreia do Norte “nunca mendigou o diálogo” com Washington e “assim seguirá fazendo no futuro”.

Uma delegação de alto nível, composta entre outros por Kim Yo-jong, irmã do líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente honorário do país, Kim Yong-nam, viajará para Coreia do Sul, dos dias 9 a 11 deste mês, para assistir os Jogos de Inverno de PyeongChang.

Por sua vez, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, vai liderar a delegação americana no evento esportivo, que começa amanhã e que está supondo um momento histórico de descongelamento nas relações entre as duas Coreias pela participação negociada de atletas e representantes de Pyongyang.

Pence, que não fechou a porta a manter algum contato com representantes da Coreia do Norte durante sua visita, assegurou no entanto ontem, em Tóquio, que não permitirá que “a propaganda norte-coreana sequestre a imagem e mensagem dos Jogos Olímpicos”.