Coreia do Norte diz que míssil lançado é capaz de atingir os EUA

Emissora de TV norte-coreana "KCTV" anunciou que o míssil é capaz de alcançar "todo o território dos Estados Unidos"

Seul – A emissora de TV norte-coreana “KCTV” anunciou nesta quarta-feira que o último projétil lançado pela Coreia do Norte é um novo modelo do míssil balístico intercontinental (ICBM) batizado Hwasong-15 que é capaz de alcançar “todo o território dos Estados Unidos”.

Como o regime costuma a fazer, a veterana apresentadora Ri Chung-hee anunciou em tom solene o “bem-sucedido” lançamento que “Kim Jong-un autorizou e testemunhou pessoalmente”, e que foi o primeiro de Pyongyang após dois meses e meio sem fazer lançamentos.

Em um boletim especial emitido três horas após a programação habitual da televisão estatal começar, Ri detalhou que o míssil voou 950 quilômetros e alcançou um apogeu de 4.475 quilômetros, dados que estão em sintonia com os divulgados por Seul, Washington e Tóquio.

Essas informações indicam que se trata da maior altura atingida até o momento por um míssil norte-coreano, o que significa um novo e perigoso avanço no programa de armas do regime de Pyongyang.

Considerando que o míssil foi lançado em um ângulo muito aberto, alguns analistas acham que o projétil poderia ter percorrido em um voo normal mais de 13 mil quilômetros, suficiente para alcançar Washington ou qualquer parte continental dos EUA.

A apresentadora também afirmou durante a emissão, onde não mostraram imagens do lançamento, que o Hwasong-15 (em coreano “Marte-15”) “é um míssil balístico intercontinental com uma ogiva pesada super-grande” e que com este último teste, o país “fez a grande causa histórica de completar uma força nuclear do estado uma realidade”.

O míssil, disparado a partir de a cerca de 25 quilômetros ao norte da capital norte-coreana, voou em direção ao leste antes e cair nas águas do Mar do Japão, a cerca de 250 quilômetros do litoral da província de Aomori, no norte do país.

Estas águas pertencem à Zona Econômica Especial (ZEE) do Japão, um espaço que se estende a cerca de 370 quilômetros do litoral.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ryszard Ewiak

    Por agora podemos dormir em paz. A Terceira Guerra Mundial é inevitável, como a morte, mas agora não. Quando isso acontecerá? A Bíblia diz: “E [o rei do norte = Rússia desde a segunda metade do século XIX. (Daniel 11:27)] tornará para a sua terra com muitos bens [1945], e o seu coração será contra a santa aliança [a hostilidade em relação aos cristãos. A União Soviética introduziu o ateísmo estatal]; e vai agir [isso significa alta atividade no cenário internacional], e voltará para a sua terra [1991-1993. A dissolução da União Soviética e o Pacto de Varsóvia. As tropas russas retornaram a sua terra]. No tempo designado voltará [isso significa também a desintegração da União Europeia e da NATO. Muitos países do antigo bloco de Leste voltará à esfera de influência russa]. E entrará no sul [provavelmente a Geórgia]; mas não serão como antes [Geórgia – 2008] ou como mais tarde [Ucrânia].” (Daniel 11:28, 29)

    Mas a terceira vez será a intervenção dos EUA. (Daniel 11:30a)

    Moisés escreveu: “E os navios desde o lado de Quitim [a Marinha dos EUA], e hão de afligir a Assur [Rússia], e hão de afligir Éber [restantes adversários, incluindo o Irã e a China].” (Números 24:24a)

    Será uma guerra nuclear. (Apocalipse 6:4) “Uma grande espada” = a espada nuclear. Essa não vai ser o Armagedom. Isto será “o princípio das dores de parto”. (Mateus 24:7, 8)